O mundo visto pelo Jap√£o

Por muito tempo fechado ao mundo exterior, o Jap√£o se abre para o com√©rcio internacional sob a press√£o dos canh√Ķes do comodoro americano Perry em 1854. Durante a Era Meiji (1868-1912), “governo esclarecido”, o Jap√£o se moderniza inspirando-se no mundo ocidental. Em 1905, inflige √† R√ļssia a primeira derrota militar de um povo branco por outro n√£o branco depois de s√©culos. O pa√≠s se lan√ßa ent√£o, na primeira metade do s√©culo XX, numa pol√≠tica de expans√£o pela √Āsia. Anexa a Coreia em 1910, invade a Manch√ļria (que passa a se chamar Manchukuo) em 1931 e a China em 1938, ataca os Estados Unidos em Pearl Harbor, em dezembro de 1941, e ocupa o Pac√≠fico. No sudeste asi√°tico, alega lutar contra as pot√™ncias coloniais europeias, mas estabelece seu pr√≥prio dom√≠nio baseado numa severa repress√£o.

Ao fim da Segunda Guerra Mundial, uma vez vencido o Jap√£o (depois das bombas at√īmicas de Hiroshima e Nagasaki, nos dias 6 e 9 de agosto de 1945), os norte-americanos decidem manter o regime imperial, mas deixam ao imperador apenas poderes simb√≥licos. Eles n√£o obrigam os japoneses ao mesmo exame de consci√™ncia sobre seus crimes por que passaram os alem√£es. A guerra da Coreia faz do Jap√£o o insubstitu√≠vel porta-avi√Ķes dos norte-americanos na √Āsia diante do poder sovi√©tico e chin√™s. As rela√ß√Ķes do Jap√£o com a Coreia capitalista permanecem sens√≠veis, assim como com a China “comunista”, uma vez que o passado, a guerra e as atrocidades japonesas n√£o foram reconhecidas e assumidas com a devida clareza. A despeito dos la√ßos econ√īmicos entre os pa√≠ses do leste asi√°tico de um militarismo japon√™s permanece em toda a √Āsia.

O Jap√£o conhece um desenvolvimento econ√īmico fenomenal a partir dos anos 1950, saltando de 3% para 16% da renda mundial no in√≠cio dos anos 1980. Segundo PIB mundial e primeiro banqueiro do planeta, ainda que politicamente tolhido, o Jap√£o √© ent√£o qualificado de gigante econ√īmico e “futura terceira pot√™ncia”. A partir dos anos 1980, os Estados Unidos se veem divididos entre o desejo de fazer o Jap√£o participar mais do esfor√ßo comum de defesa e o temor de despertar nele apetites de poder. 0 pr√≥prio Jap√£o se questiona sobreas vantagens e os inconvenientes de unir a pot√™ncia estrat√©gica √† pot√™ncia econ√īmica e financeira. O Jap√£o dos anos 2000 reivindica, assim, uma cadeira de membro permanente do Conselho de Seguran√ßa da ONU.

O fim da guerra fria n√£o apaziguou as rivalidades nacionais na √Āsia. Ao contr√°rio, o Jap√£o continua preocupado com sua pr√≥pria seguran√ßa diante da China, a despeito da interdepend√™ncia das duas economias, e diante da Coreia do Norte, face √† incerta evolu√ß√£o da quest√£o coreana. Lit√≠gios territoriais n√£o resolvidos pesam sobre as rela√ß√Ķes com a R√ļssia. Por isso, o Jap√£o permanece dependente dos Estados Unidos para sua seguran√ßa, e sua margem de manobra diante de Washington √© limitada. A dificuldade para o Jap√£o √© defender seus interesses essenciais (seguran√ßa energ√©tica) diante da China e da R√ļssia, e desenvolver suas capacidades militares, o que exigiria alterar sua constitui√ß√£o, bem como uma evolu√ß√£o da opini√£o p√ļblica, tudo isso sem ultrapassar o que aceitam os Estados Unidos nem despertar inquieta√ß√Ķes na √Āsia.

Fonte do texto e das imagens: BONIFACE, P. e HUBERT, V. Atlas do Mundo Global. São Paulo: Estação Liberdade, 2009, p. 100, 101.

2 thoughts on “O mundo visto pelo Jap√£o

  1. Professor,
    O grande desenvolvimento econ√īmico (a partir de 1950) do Jap√£o ocorreu devido aos investimentos na educa√ß√£o no per√≠odo p√≥s 2¬™ guerra mundial?

    • A resposta √© tamb√©m, pois tal crescimento foi da educa√ß√£o somada a uma s√©rie de setores associados.
      O fragmento abaixo define minha afirmação anterior.

      “Concorda-se em geral que a r√°pida expans√£o da economia japonesa do final dos anos 50 at√© a d√©cada de 1960 foi impulsionada pelo vigoroso investimento da ind√ļstria privada em novas f√°bricas e equipamentos. O elevado n√≠vel de poupan√ßa das fam√≠lias japonesas proporcionou aos bancos e outras institui√ß√Ķes financeiras amplos recursos para um pesado investimento no setor privado. O aumento dos gastos de capital foi associado com a introdu√ß√£o de nova tecnologia, muitas vezes sob autoriza√ß√£o de empresas estrangeiras. O investimento para a moderniza√ß√£o tornou as ind√ļstrias japonesas mais competitivas no mercado mundial, criou novos produtos e deu √†s empresas japonesas as vantagens da produ√ß√£o em massa e melhorou a produtividade por oper√°rio. Um outro fator que est√° por tr√°s do crescimento econ√īmico do Jap√£o durante esse per√≠odo foi a exist√™ncia de uma abundante m√£o-de-obra com um elevado grau de educa√ß√£o.”
      Fonte: http://www.rio.br.emb-japan.go.jp/caracteristicas/economia.htm

Deixe uma resposta