Matriz geográfica para o Programa de Avaliação Seriada 1ª etapa – 2009/2011.

O Portal do Ensino Médio do Colégio Marista por Ângela de Abreu usou esse post como referência de material preparatório para o PAS – Aqui

Para o PAS 1ª etapa, a reflexão a respeito das relações entre o desenvolvimento tecnocientífico-informacional e os impactos socioambientais deve ter como foco a sustentabilidade, pois, como espécie e como seres sócio-históricos, os humanos, muitas vezes, adotam comportamentos e atitudes que precisam ser reavaliados devido à repercussão que alcançam. Portanto, somente a viabilização de um desenvolvimento autossustentável, que considere a produção e o consumo, e que preserve a base ecológica e a justiça social, pode oferecer condições dignas para a vida.

Essas transformações e os impactos ambientais estão relacionados à expansão industrial e à urbanização, pois o crescimento sistemático da produção de mercadorias, a partir do século XVIII, passou a exigir cada vez mais matérias-primas, fontes de energia, infraestruturas de produção e circulação, levando ao avanço do uso e ocupação das diversas paisagens naturais do mundo e, consequentemente, provocando impactos ambientais (veja video que segue).

Uma Verdade Incoveniente. Filme em que All Gore discute o aquecimento global.

Faz parte desse processo a capitalização do campo com a modernização da agricultura na maioria dos países. Neles, as áreas dedicadas ao cultivo passaram a consumidoras de insumos agrícolas e adotaram o sistema de irrigação e práticas de monocultura com uso intensivo das terras, avançando sobre os diversos biomas. O exercício dessas técnicas provocou fragmentação ecossistêmica, desmatamento, poluição ambiental e erosão, que quebram a teia alimentar dos ecossistemas. Também é importante, neste objeto, a compreensão dos problemas ambientais urbanos. O aumento no ritmo de crescimento das cidades, a distribuição do fenômeno urbano pelos continentes, o desenvolvimento das metrópoles modernas e a expansão da urbanização configuram o ambiente que mais expressa a intervenção humana no meio natural – em resumo, problemas que estão diretamente ligados à sinergia ambiental dos meios rural e urbano (veja video que segue).

Video de introdução aos debates apresentado ao delegados do PNUMA (Programa da Nações Unidas para o Meio Ambiente – UNEP) no III Fórum FAAP de discussão estudantil

Para compreender as particularidades da nossa formação, é necessário buscar as origens dos diversos grupos étnico-sociais constituidores da sociedade brasileira e suas contribuições para as múltiplas áreas do conhecimento — não limitadas à reprodução de informações pautadas, exclusivamente, em referenciais eurocêntricos.

A noção de espaço, de tempo e de movimento bem como os conceitos de número, estrutura, função, grandeza e forma estão nos domínios, princípios, conceitos e noções que perpassam as áreas do conhecimento e suscitam reflexões e análises a respeito do processo de formação e construção do espaço. Possibilitam construir conceitos que norteiam a perspectiva geográfica para apreender a realidade, isto é, o conhecimento essencial do processo da formação do meio geográfico e não apenas a descrição da forma — que é meramente a paisagem. Essa é apenas a dimensão sensível do espaço, o conjunto que, em um dado momento, exprime as heranças que representam as sucessivas relações localizadas entre homem (sociedade) e natureza.

O meio geográfico, além das formas naturais e sociais, abrange nossa rede de relações e nossa intervenção intermediada pela técnica. Assim, ele incorpora a diversidade natural que caracteriza a intervenção. O espaço geográfico é produto social, histórico e político. Para analisar esse fato, é preciso entender que, ao construir o espaço, imprimimos marcas de nossas formas de organização, estruturação e expressão. Se estamos divididos em classes sociais, essas marcas, inevitavelmente, demonstram contradições e desigualdades.

Obras da geografia para o PAS 1 – CESPE/UNB

Sobre a globalização, é adotado o filme Encontro com Milton Santos, ou o mundo global visto do lado de cá, de Silvio Tendler. Segue um trecho do filme abaixo…


Sobre a terminologia ecológica que é importante para a compreensão e o debate a respeito da educação ambiental,  o programa adota o Almanaque Brasil Socioambiental 2008.

almanaque

Fonte: adaptado da matriz de avaliação divulgada no site do CESPE/UNB. Os videos e figuras foram incluídos pelo autor do post.

Deixe uma resposta